what ya say? what ya say? what ya say? wha?

veja se eu estou errada:
o que você pensa, o que você diz, o que você não diz, o que você faz, o que você não faz, quem você é, quem você não é... você como um todo...
independente de quem você é no globo e na minha vida, isso tudo, tudo mesmo que diz respeito a sua vida, pra mim, é problema seu!
e eu, no caso, sou um problema [ão] meu.
p.s. claro que eu estou errada... senão não seria EU.
rá.

se algo em você cria alguma sintonia com algo em mim as coisas começam a fluir...
e é essa sintonia que deve ser maior que todas as diferenças.
é essa sintonia que deve crescer e te fazer esquecer seus problemas e eu os meus.

e quanto maior a sintonia maior a semelhança entre as pessoas.
é o que você é na essencia que deve se conectar a minha essencia. naturalmente. sempre em adaptação.
isso é relacionar-se...

quem quer dar ordens tem que ter um cachorro... o poodle é o mais obediente, faz até acrobacias por um cafuné e um biscoito.
até os gatos tem liberdade e autonomia pra serem como são!
e liberdade é a capacidade de conviver com as consequencias das próprias decisões...

eu sei quem sou e o que sou capaz de fazer, só por um pedaço de paz.
não há nada nesse mundo que me faça viver no inferno.

mesmo que o inferno volte todo novembro...

Que esta minha paz e este meu amado silêncio
Não iludam a ninguém
Não é a paz de uma cidade bombardeada e deserta
Nem tampouco a paz compulsória dos cemitérios
Acho-me relativamente feliz
Porque nada de exterior me acontece...
Mas,
Em mim, na minha alma,
Pressinto que vou ter um terremoto!
Mario Quintana.

Um comentário:

Iza. disse...

Vivi!
saudosa vivi.
belas fotos no kutkut

ah... vivi, será que nessa linda histórias as diabas não são anjos?

anjos nada assexuados claro.

não troque sua paz astral infernal por doses de tédio celestial.
não vale a pena!

agt tem que se foder!!!!