'eu não moro mais em mim'




enquanto eu não apareço por aqui
enquanto eu estiver ouvindo where is my mind
enquanto eu espero a tempestade se afastar
vou plagiar
achei esse cara no blog da colombina
gostei dele...





collombina


'divirto-me jorrando palavras soltas
sem sentido ou não, dedicadas ao todo, ou ao nada
minhas lacunas expostas, e eu q já não sou
a falta q eu não faço, lugares aonde não estou
essas são pra vc
fora todas q eu vou negar
omitir, as q vou mastigar
ou simplesmente engolir
e as q disse em demasia, q por ventura esvaziei
mas essas são pra vc
ilimitado até então tão simples e sem definição
minha patologia, vício. complemento, contraparte
contradição, contraste. pinguins desajeitados
verde folha e tempestade
não para. simplesmente não para d arder
ainda assim... essas são pra vc

*boa noite meu amor. q nosso pra sempre dure muito'

2 comentários:

Samantha Steil. disse...

filhona!


bom ano novo pra tu.
e ó, mantenha-se longe das praças em são vicente.


bjos

Clementine disse...

ai como eu me vejo neste cantinho.
parece o meu quarto, e eu observando a parede mofada com um cigarro na boca.

não morra querida.
apenas mude de alma.